Lembre-se

"A vida pode mudar a arquitetura. No dia em que o mundo for mais justo, ela será mais simples."

Oscar Niemeyer


segunda-feira, 6 de outubro de 2008

Maquete passo a passo

Os truques utilizados no modelo que reproduz São Paulo estão ao seu alcance. Sem gastar muito, você pode montar diferentes ambientes em miniatura.
Autor: Meire Cavalcante

Os materiais utilizados para fazer uma maquete são muito simples. Palitos servem de postes, serragem se transforma em terra e papelão dá forma às moradias. Aprendendo a confeccionar personagens, diferentes tipos de solo ou relevo e construções, é possível reproduzir qualquer sistema ou ambiente — a própria escola ou uma cidade, por exemplo.
A maquete é uma ferramenta versátil e útil em diversas disciplinas. "Nas séries iniciais, a construção da miniatura estimula as habilidades motoras, a abstração e o senso de proporção", afirma a professora Elisa Cristina Parmejane, coordenadora de projetos do Colégio Nossa Senhora Aparecida, em São Paulo. Durante a produção, você pode explorar formas geométricas, proporções, escalas e noção de espaço e localização. A atividade se desdobra e, nas séries mais avançadas, pode dar origem a textos descritivos, pesquisas históricas e geográficas.
Um dos maiores segredos para construir uma boa maquete é o planejamento, incluindo um esboço detalhado. "O trabalho final deve ser facilmente compreendido, mas não necessariamente ser uma reprodução perfeita", avisa o artista plástico Marcelo Guerra.

Como fazer

Material necessário:
compensado no tamanho e formato da maquete
massa de biscuit
pigmentos
tinta acrílica de cores variadas ou látex na cor branca tingido com pigmento
fio de cobre grosso
argila
massa corrida
pincel
manta acrílica para edredom
cola branca
serragem
anilina
álcool
flocos de espuma
estilete
verniz para tinta látex
papelão, madeira balsa, papel paraná ou papel couro para fazer as construções
régua
palitos de dente ou de churrasco
lápis
linha de costura ou barbante

Ingredientes para o biscuit:
2 xícaras de chá (ou 400 ml) de cola branca para porcelana fria
1 colher de sopa de suco de limão
2 colheres de sopa de óleo de cozinha
2 xícaras de chá de amido de milho tinta óleo ou corante universal
1 colher de sopa de creme para mãos (não gorduroso)

A MASSA DE BISCUIT
Misture bem a cola, o suco de limão, o óleo e o amido de milho. No microondas, cozinhe a massa por três minutos na potência máxima interrompendo a cada minuto para mexer com uma colher de pau. No fogão, cozinhe a mistura em panela anti-aderente, em fogo brando, mexendo sempre. A massa está pronta quando se solta do fundo e das laterais da panela. Espalhe o creme para as mãos em uma superfície de pedra e despeje a massa cozida, ainda quente. Sove-a até ficar com a consistência ideal para modelar. Assim que a massa esfriar, embale-a com papel filme ou plástico para que não resseque. Num recipiente bem fechado, ela dura de 30 a 45 dias. Quando a massa estiver fria ou mesmo depois de guardada, você pode tingi-la. Use tinta óleo ou corante universal. Misture bem para garantir a uniformidade da cor. Se seus alunos forem muito pequenos, fique atento para que não coloquem a massa na boca.

A BASE
Use madeira compensada. Peça para um marceneiro cortar no tamanho e na forma mais adequados ao seu projeto.

PESSOAS E AUTOMÓVEIS
Molde os personagens em biscuit. Para colori-los, utilize tinta acrílica ou látex branca tingida com pigmentos. Veículos grandes devem ser feitos sobre uma base de papelão revestida com biscuit.

ÁRVORES E ARBUSTOS
Desencape um pedaço de fio de cobre grosso. Torça os fios finos que há dentro dele para formar o tronco. Nas extremidades, modele as raízes e os galhos. Tinja massa corrida com pigmento marrom e pincele pelos fios. Para montar a copa, tinja manta acrílica com pigmento verde e modele, fixando no tronco com cola branca. Tinja serragem com anilina verde dissolvida em álcool. Depois de seca, cole-a sobre a copa. Folhagens, moitas e arbustos são moldados com flocos de espuma tingidos com anilina.

CHÃO
Com pintura diretamente na base da maquete são representadas superfícies lisas, como o asfalto ou uma quadra esportiva. Para a grama, use serragem tingida de verde. Utilizando o pigmento marrom você vai ter a terra. Fixe a serragem no compensado com cola branca.

CERCAS E POSTES
As cercas são representadas por palitos de madeira — de dentes ou de churrasco. Lápis revestidos com massa corrida ou biscuit fazem as vezes de postes. Os fios elétricos podem ser de linha de costura ou barbante.

MONTANHAS E RIOSO
relevo da maquete é modelado com argila. Se preferir algo mais leve, construa uma base com papelão grosso e revista com argila ou massa corrida. Para fazer rios, desenhe as margens e desgaste o compensado com estilete, formando o leito. Com massa corrida dê a textura. Espere secar, pinte da cor mais adequada e dê brilho com verniz.

CONSTRUÇÕES
Desenhe a base do prédio e os moldes para as laterais em papel. Papelão, madeira balsa, papel paraná e papel couro são alguns dos materiais utilizados nas paredes. Corte com estilete, utilizando a parte mais grossa da régua, onde não há escala. Construa janelas e portas com papelão e fixe com cola branca. Outros detalhes podem ser moldados com biscuit. Em casas de materiais artísticos, há papéis que imitam o formato de telhado, mas você pode substituí-los pela parte interna do papelão ondulado. Depois que tudo estiver seco, pinte com cuidado, nas cores que preferir.


Veja como modelar personagens para sua maquete com a especialista em biscuit Anna Modugno
Veja como montar sua maquete com a especialista em biscuit Anna Modugno

FONTE: http://revistaescola.abril.com.br/edicoes/0171/aberto/mt_134239.shtml

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More